15 Nov 19

Gostaria de aplicar o TRASH COOKING no seu bar ou restaurante para poupar nas suas faturas e triunfar com os seus clientes? Continue a ler! | Street Lovers

Adira à revolução do trash cooking: aproveite ao máximo os alimentos para poupar no seu bar ou restaurante e cuidar do meio ambiente

Sabia que quando falamos de trash cooking simplesmente referimo-nos a saber como reutilizar os alimentos que sobram? Gostaria de saber mais sobre esta tendência tão prática, ecológica e económica para a aplicar ao seu bar ou restaurante? Se a resposta for sim, está no sítio certo!

Quando cozinhamos geram-se muitos resíduos orgânicos: caules e folhas de hortaliças, cascas de frutas, recortes de carnes, vísceras de animais... Calcula-se que atualmente os resíduos orgânicos representam aproximadamente 40% do lixo que geramos. Em média, num país europeu 25% da comida termina no lixo; uma comida que muitas vezes não chegou nem a sair da sua embalagem. Segundo este estudo da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO), cada ano desperdiçam-se mundialmente 1300 milhões de toneladas de alimentos; um terço dos alimentos que são produzidos em todo o mundo.

Aqui é onde entra em jogo o trash cooking ou cozinha do aproveitamento: a arte de saber reutilizar os alimentos que sobram. Algo que pode soar muito moderno, mas que como noutros artigos comentados aqui, trata-se de uma tendência que recupera e inova algo que já as nossas avós faziam. Por exemplo, algumas das receitas que as nossas avós faziam para aproveitar ao máximo os alimentos que sobravam eram a sopa de pão com cebola, com pão duro do outro dia e os croquetes ou os canelones para dar uma segunda vida à carne que tinha sobrado de algum cozido ou estufado. Numa economia de pós-guerra com poucos recursos era lógico tentar aproveitar ao máximo toda a comida. Agora, após um período de bonança económica no qual não se teve em conta este aproveitamento, voltamos a recuperar este amor pela comida por uma questão de ambientalismo, sustentabilidade e por respeito ao nosso meio envolvente e às futuras gerações. Embora para nós a comida não seja um problema, hoje em dia a fome afeta mais de mil milhões de pessoas. É por isso, que em todo o processo produtivo e de consumo é de vital importância minimizar os resíduos e saber como reaproveitar os resíduos existentes; uma tendência gastronómica praticada atualmente por grandes chefes de todo o mundo.

Para além disso, sabia que em muitas ocasiões, o que se costuma deitar fora dos alimentos é precisamente onde se encontram mais nutrientes? Assim sendo, com o trash cooking não só estará a poupar e a cuidar dos recursos e do meio ambiente, como também estará a cuidar da saúde dos seus clientes.

Aprenda a aproveitar ao máximo os resíduos orgânicos e pratique o trash cooking

Aqui tem uns práticos conselhos deEl Confidencial para saber como poderá reaproveitar melhor os seus resíduos orgânicos:

Fruta madura: uma boa forma de dar uma segunda vida à fruta madura é elaborar deliciosos e nutritivos batidos e smoothies ou compotas para o pequeno-almoço. Uma forma fácil e rápida de aproveitar tudo o que é bom da fruta. As crianças adoram!

Hortaliças: as cascas de algumas hortaliças são ideais para serem servidas como aperitivo ou como guarnição de pratos e saladas. Basta salteá-las numa frigideira, com alho e salsa, até ficarem douradas e estaladiças. Sabia que com a casca da curgete pode preparar um delicioso esparguete de curgete ou Zoodles? Um prato de “pasta” rico e saudável com muitos nutrientes e poucas calorias.                                                                                                                 

Queijos: os restos de queijo duro, que costumam ser deitados no lixo, podem ser fervidos em leite até começarem a amolecer e a soltar alguma gordura, para poderem ser reaproveitados para outros usos. O leite, com o qual se ferveu o queijo, poderá ser utilizado para elaborar um saboroso puré de batata ou para preparar uma deliciosa massa de uma pizza.                                                                                                                   

Citrinos: a sua casca é ideal para caramelizar o açúcar, potenciar sobremesas e produtos de confeitaria e inclusive para aromatizar infusões e dar um toque especial ao azeite.

Carnes: os restos de carne costumam ser aproveitados para elaborar caldos, acompanhar pratos de massa e arroz, assim como para preparar salteados, croquetes e canelones. Outra alternativa para aproveitar a pele das aves é prepará-la em tempura ou tostá-la e triturá-la; desta forma adquirem-se texturas diferentes que podem funcionar na perfeição como guarnição ou como condimento para saladas, substituindo o pão ralado.

Peixe: as cabeças e espinhas dos peixes são ideais para preparar nutritivos e deliciosos caldos fumets, que depois poderemos utilizar para elaborar sopas e molhos. Os chiscos de alguns peixes como o salmão, por exemplo, são perfeitos para decorar e dar um toque de sabor às saladas.                                                                                                 

As possibilidades são infinitas! Aqui tem mais exemplos de como dar uma segunda oportunidade aos seus resíduos orgânicos.

Uma receita trash cooking para o seu bar ou restaurante, que será um verdadeiro êxito!

E para Trash Cooking ou cozinha do aproveitamento, a nova Ciabattina Trash da Vandemoortele. Uma receita elaborada com a Ciabattina di grano duro: uma pequena chapata à base de farinha e sêmola de trigo, apta para vegetarianos e veganos, acompanhada de almondegas com molho de tomate, pinhões, queijo parmesano, cebolinha verde e folhas de cenoura. Uma deliciosa combinação para que aproveite ao máximo os resíduos orgânicos, poupe nas suas faturas e cuide do meio ambiente.                                                                                                                                         

Por isso, pense que alimentos utiliza e não aproveita a 100%, ponha a imaginação a funcionar e crie as suas próprias receitas trash cooking.

Por um mundo melhor, Street Lovers!

Receita Ciabattina Trash

 

Sobre Vandemoortele

A Vandemoortele é um grupo alimentar europeu líder no fabrico e comercialização de produtos alimentares de alta qualidade. Vandemoortele centra-se em duas atividades: produtos de padaria congelados e margarinas, óleos de culinária e gorduras.

Em 2020 Vandemoortele realizou um volume de negócios de cerca de 1,2 mil milhões de euros, com 4.500 funcionários. O Grupo está presente em 12 países europeus e nos Estados Unidos com as organizações de vendas próprias e / ou locais de produção. Sua sede está localizada em Ghent, Bélgica.

Contato Noticias

Flore Couvreur
flore.couvreur@vandemoortele.com